quarta-feira, 28 de novembro de 2012


Grito

O tempo passou
A cidade não mais calou
Ouvem-se gritos em todos os cantos
A vida segue em prantos.
Viver é uma arte
Sonhar então
Quem duvida?
Sonho...

E quando olho para trás
Vejo a felicidade
O sorriso dos ingênuos
Aqueles que brigaram...
Sucumbiram aos dedos em riste
Desapareceram...
Ditadores...
Grito...
Hoje
Com medo de morer
Pouco mudou
Vem a bala perdida
Numa rua qualquer
Na sua janela
Numa praia deserta...
Grito...


Neyde Noronha

2 comentários:

  1. Meu nome é Francis Perot. Estive aqui em seu blog e achei-o interessante, meus parabéns. Meu blog POESIAS E CONTOS DIVERSOS, se desejar visitar e seguir ficarei muito honrado... Desejo-te boas festas e um prospero ano novo...


    Boas festas (TAUTOCRÓSTICO)


    Boas belas bailando
    Oportunidade oficial
    Assediando a ajuda
    Servindo socialmente...

    Festejando, felicidade
    Entoando encantando
    Som sentimento salva
    Tendência trabalhada
    Afinidade assistida ao
    Seguimento sim social...


    Poeta Francis Perot

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Francis Perot, hoje vi e li o seu comentário que muito me alegrou. Sinceramente, partindo de poetas como você e tantos outros que me homenageiam fico muitíssimo feliz. Abraços

      Excluir