quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Lenda De Uma Cigana 
Composição: Desconhecido
 A lenda de uma cigana Adormecida ao relento
 Que perdeu a caravana 
 Por seguir o pensamento 
 Tem dias que anda pairando 
 Nos rumos do mundo 
 Tem dias que anda rolando 
 Nas presas do tempo 
 Diz a lenda que a cigana 
Pelo caminho onde viera 
 O xale tinha perdido 
 E um vagabundo o trouxera
Sacudindo o pó e as mágoas 
 Como se a cor acordasse 
 Num abraço dançou com ela 
 Antes que o vento a roubasse
 Só o vento nos roda a saia 
 Só o vento nos faz dançar 
 Nos confunde os passos na areia 
 Muda o rumo às águas do mar 
 No silêncio mal se ouviam 
 Dançar descalços na areia 
 Numa noite quase fria 
 Estava a lua quase cheia 
 E pra rasgarem o escuro 
 Ou fugir à solidão 
 Ataram corpos cansados 
 Na sombra vaga do chão 
 Quando o sol entorna o dia Ficara o xale esquecido
 E os passos da cigana 
 Já o vento tinha escondido 
 Ficou só o vagabundo 
 Resgatando uma ilusão Com a alma amordaçada 
 Na palma da mão 
 Só o vento nos roda a saia 
 Só o vento nos faz dançar 
 Nos confunde os passos na areia
 Muda o rumo às águas do mar. 

 De: Casa dos Espelhos http://magamagaly.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário