quinta-feira, 22 de abril de 2010

Meu filho, obrigado pela sua vinda, mesmo que por coincidência do destino, um acaso talvez, um imprevisto da natureza , um tanto prejudicial à você por causa do seu compromisso com o trabalho, neste caso, para mim muito importante porque você pôde ver de perto o que estou vivendo aqui e sentiu, sem que merecesse sentir, o que passo diante do sofrimento que me é imposto isto sem o meu comum egoísmo que tem que passar, como tudo passa. Acabei sendo egocêntrica não só como gente, como pintora, talvez...Não sei, estou sentindo-me assim, difícil, pois não aceito tantas imposições que a vida me propõe atualmente, cansei...(desculpe a franqueza).
No entanto, nada posso fazer e acredito que nas poucas horas que passamos juntos de gota em gota a sua presença, tão preciosa para mim, vem preencher o vazio que tanto sinto em minha vida e você ocupa um lugar importante nela . Estes poucos dias foram como um vale de mil esperanças- Tenho que agradecer a Deus porque de todos os males que têm acontecido no mundo, vemos que algo de bom ou muita coisa boa acontece sempre, e neste mesmo espaço de tempo podemos usufruir de tão bons momentos.

Obrigado meu Filho, estarei sempre por perto, aguardando a sua volta, o seu retorno e o reencontro, vendo o seu sorriso mesmo que preocupado as vezes, mas feliz porque sei que se sente bem estar comigo.

Ontem enxugou-se as lágrimas vendo o filme, foi lindo, uma prova de quantas almas boas existem neste mundo e as vezes não reconhecemos não os encontramos pelos caminhos da vida , os sentimentos de outras pessoas, nem sempre são vistos a olho vivo, mas eles existem em vários lugares, pena que nem sempre vemos. Mas acho que as boas mensagens deixam o lastro de vivência e o registro para sempre. Depois como história e assim sendo todos aqueles que lá estão ou estiveram assistindo o filme, lendo um livro sobre a vida de alguém tão especial como Xico Xavier, puderam ver pela primeira vez ou não o quanto é bom reconhecer o próximo ou alguém como ele.
Noto em você a sua espiritualidade, a sua bondade reconhecida e não se queixe do seu nervosismo, é natural em pessoas que trabalham muito, vivem várias emoções, vivem para lutar, mas sempre leia, veja bons filmes, e reflita como sempre e ao pensar na sua Mãe lembre-se que ela o ama muito, eu, digo, te amo de coração, muito, muito mesmo meu querido filho.
BOA VIAGEM, e como são muitas até a volta, boas viagens........BEIJOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário