sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009



Falcatruas e piratagem


Neyde Noronha


Assíria parecia a tal

com total descontração

e seu jeito de falar


Seu espírito de porco

sempre quis abafar

Julgava-se a maior

Não conhecia a humildade


Certa vez

com orgulho ferido

pela traição

deixou em prosa e verso

a máscara de sua mágoa


Enganou-se e a todos

Ela e o seu tão amado Egroj

Por algum tempo se esconderam

Mas só ela apareceu


Mentiras e mais mentiras

falcatruas e piratagem

Na luz do dia ou na noite

Vivem juntos no ICQ


(Dedicado a duas pessoas sem humildade)


24/07/2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário