domingo, 28 de outubro de 2007



Noite
Amiga sincera
Companheira dos momentos em que medito
Te descubro serena
Quando então
Do meu dispersivo olhar
Fujo da solidão que me rodeia
Por ti, noite,
O meu olhar vagueia
Por outras luzes
Aquelas, que te fazem companhia
Tua energia me atrai
Companheira
Minha irmã de alma
Cuida da minha alegria
Juntas como o grão e a espiga
Viveremos eternamente gratificadas
(Neyde Noronha)
****

Nenhum comentário:

Postar um comentário