segunda-feira, 7 de outubro de 2013


Neyde,
Agora que o atlantico se reduz a uma onda
um gesto de pintora
uma mão estendida
pegue nessa ponta da corda
eu pego deste lado
estenda bem
e deixe cair a tensão
verá : a energia assim destendida
vai deixar espaço e tempo
para um abraço de sempre
de carinho
de amizade
porque nós não sonhamos, Neyde
o que nos une
é o que tem raiz
nas nossas recordações :
a memória está escrita em nós
Beijos, Neyde!
Seja livre
Crie
As suas cores são as minhas
são as das pessoas que sabem encontrar-se e perder-se para se voltarem a encontrar
Guardo-a no canto mais secreto do meu coração : aí estará protegida

Beijos, priminha maravilhosa 
Emilia Gilbert

Nenhum comentário:

Postar um comentário