quarta-feira, 7 de novembro de 2012

6:30horas
    (Neyde Noronha)       
 Tive  o primeiro amor, acho que todos já tiveram. 
Já passei por tantas coisas- Todos passam.
Vivi muitas vidas




Mas não consigo ser  interprete- Porque não sei fingir...
A  vida continua e sigo uma indicação: "Calma"
Porque nasci com ela
Fruto de alguém como o meu Pai.
As vezes me sinto tão doída como ontem, e ainda hoje pela manhã...

Nunca irão vencer a minha verdadeira face
A minha verdade e os meus aprendizados.
Com eles caminho adiante, como desejo...

Com pessoas tão nobres com as quais gostaria de conviver
Chegam  palavras sábias aos meus ouvidos.

Parece mentira, quando me machucam, fico cheia de sono- como tivesse tomado um sonífero...

Dormi depois do almoço até agora, pensei que estaria amanhecendo 
16:30 horas da tarde.

Busquei portas fechadas
Todas estava abertas
O entardecer não aconteceu ainda...

É o que  me renovou por hoje...

Por isso acredito na "Metamorfose Ambulante"
Que tambérm sou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário