domingo, 15 de abril de 2012



Movimento de Amor
(Neyde Noronha)


Um coração tão sem jeito
Sem o sentimento da esperança
Do reviver
Pela memória sentida


O que já foi história 
Hoje sem marcar escravos
Chacinam brancos e negros
Ninguém vê
Poucos viram!
Da impiedade se fará justiça
Impiedosos serão punidos


No templo colorido das flores
Na primavera que chega
No ambiente do nosso leito
Não vamos deixar empobrecer
A nossa cultura
O nosso berço 
Nossos sentidos
Tudo isso
 Meditar 
Sequer por momentos
A verdadeira vida que merecemos
Nestes dias tão pobres
De momentos de dor


Vamos lutar pelo" Movimento de Amor"


********

Nenhum comentário:

Postar um comentário