sábado, 28 de janeiro de 2012


E a manhä que chega
Um Anjo então seria
ou uma fada cantante,
continuaria a desafiar
o solitário homem

Sua harpa soa, lindamente
Declame os seus verso
porque deles faço meu canto.
Estará tudo pronto para constantes sonetos

Delírios de sonhadores,
que alongam o amanhecer
Nesta madrugada não mais tão fria, com você

(Neyde Noronha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário