terça-feira, 27 de setembro de 2011

                                             Penumbras

(Isidro Beleza)

Há silêncios que tudo dizem
Há palavras que valem nada
Quando nas palavras dos silêncios
Nada se diz... de tudo se fala.
Nos encontros das emoções
Nada se diz mas tudo se sente
Pois, nos abraços das paixões
Vivem-se momentos de ilusões
De sonhos de vida, de amor ausente.
E tudo se perde, tudo se esfuma
Na busca do romance, da aventura
Quando nas ondas de alva espuma
Se espraia a mais doce ternura...
 E porque a vida é feita d' emoções
De sonhos, de desejos, de momentos
Onde fervilham paixões, sentimentos
Que se perdem no frémito das ilusões...
No silêncio das palavras murmuramos
Segredos p' ra quem sonhamos...
E no azul do céu, no verde azulado do mar
No brilho desse olhar, no teu sorrir colorido
No arco-íris da esperança, no horizonte perdido
Há vida, há amor, há marés... a navegar.

Isidro Beleza- Sobre o Autor
Director de Serviço na empresa Inspecção-Geral da Educação do Norte 


Estudou Filosofia na instituição de ensino Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Fala língua portuguesa, língua francesa e língua inglesa
Mora em Castelo de Paiva
De Castelo de Paiva/Portugal

Nenhum comentário:

Postar um comentário