segunda-feira, 25 de julho de 2011

Nada que faltasse
(Neyde Noronha)
 Nada que faltasse
 Talvez sonhasse demais
 E não via o grande espaço
 Cheio de vitórias
Regalos dos mais diversos
 Infinitas ofertas
 Os sonhos eram puros
Uma galeria de arte
 Um amor constante
Uma vida igual aquela
 Onde nada faltaria

 Assim se foram eles
Não vale correr atrás

 Sozinha
Nesta solidão

 Aonde ficaram os sonhos
 Não os encontro mais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário