quinta-feira, 28 de julho de 2011

GENTE ENLUARADA
 NALDOVELHO
  Gente enluarada gosta de viajar nas funduras, tem mania de desentranhar coisas do seu e de muitos umbigos, e costuma ficar ruminando o silêncio até ter dele seus significados. Gente enluarada tem os olhos marejados pela nostalgia das escolhas que não foi capaz de fazer, da saudade que não consegue esconder e das madrugadas encharcadas de solidão e orvalho. Gente enluarada precisa conviver com as águas e traz nas mãos sementes de faz de conta, macera palavras noite e dia, só para poder contar histórias, embaraçar enredos, resgatar memórias. Gente enluarada costuma ter vida sofrida, mas consegue sempre sobreviver à ruína e de portas e janelas escancaradas constrói a cada dia um sonho, coisa mais linda de se ver.

Um comentário:

  1. Amiga Neyde,
    que beleza de poesias : as quatro estações, gente enluarada... coisa de poetas, de gente comprometida com a beleza, com o amor, com a vida...
    Um grande abraço

    ResponderExcluir