quarta-feira, 20 de abril de 2011

                                                     

Bilhete para uma amiga
Aprendi isto na pintura a transgredir de todas as formas, usei técnicas, formas diversas, não quis mais copiar, nada igual aos outros, assim pensei desde cedo. Fazer, para mim era sentir vontade de saber, de tirar algo de mim e senti que poderia com muita garra. Acertei nisso, mas no dia a dia da minha vida, não consegui mudar nada, apenas tentei. Hoje vivo outra realidade como várias vezes, o teatro da vida me fez mudar de palco, e tento modificá-la, dando dois passos para frente e mais dois para trás. Cedo ou tarde tentarei transgredir para algo precioso em minha vida pois já tenho muito tempo de vida e já deveria ter aprendido. No entanto, tenho a certeza de minha força de vontade, do meu valor de transgressão, de conceitos novos que desfilam na minha frente como as novas regras (que não são regras) e sim novas pessoas, livros, ensinamentos, etc...que me vêm iluminando de longe o pensamento, fazendo-me crescer na maturidade e iluminar a minha escuridão.

Te amo amiga e até hoje não encontrei nenhuma pessoa tão gentil como você, tão longe fisicamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário