domingo, 20 de março de 2011

Noite
(Neyde Noronha)

Amiga sincera, companheira
 dos momentos em que medito.

Te descubro, às vezes,
tão sozinha, assim como eu,
 Quando fujo da solidão , te encontro.

Lua, companheira constante,

 Minha eterna harmonia
entre esta solidão e a melancolia.

Companheira noite,
alma gêmea,
cuida de mim.
****

Nenhum comentário:

Postar um comentário