quinta-feira, 3 de março de 2011

No fim do caminho havia luz
No fim do caminho haviam dúvidas
No final do caminho havia uma planta que não crescia No final do ano sucumbiu-se na história

 Hoje, sem esperança de volta
Ficou a experiência,
na escura noite iluminada pelos fogos
Em mais uma passagem de ano.

No final daquele caminho se foi mais um sonho
E a felicidade ficou  esquecida
Em um canto da sala.

 (neyde noronha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário