terça-feira, 4 de janeiro de 2011

UM SEGREDO EM NOSSAS MÃOS

GETULIO JUNIOR
Três Rios, Rio de Janeiro, 04. 11. 2011


Conhecer é deitar a mão,
tocar o outro e aceitar ser tocado,
ficar impressionado com o tato de sensações,
ser alcançado nas carências, inicialmente incomodado.
O dois é uma relação.
O dois é movimento, prosperidade, aproximação
de um para o outro e de cada um em direção a si mesmo.
A única possibilidade de nos conhecermos de fato
é através do toque, do abraço terno, do carinho à esmo,
deixarmos que o outro nos coloque a mão, faça contato
na nossa pele e nas nossas dores, no nosso corpo,
nas nossas vidas, nossas histórias , os segredos em tato.
O outro guarda na concha da mão uma verdade em si:
no côncavo de seu ouvido existem palavras, branduras,
que sozinhos não teríamos condições de escutar;
no vazio de seus braços existe uma profunda doçura,
que teria permanecido oculta para nós, obscura.
O encontro é o reconhecimento mútuo de carinho, o ardor,
e é nas nossas mãos que está o segredo de tudo,
de um e de dois, de um em dois nas descobertas do amor.

Um comentário:

  1. E viva o amor, as mãos capazes de acariciar e de dar uma "mão" ao semelhante!
    Um abraço.
    Adorei a trilha sonora com a maravilhosa Diana Krall!

    ResponderExcluir