quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

SÓ NÓS
(Neyde Noronha)

Não fui dormir,
Apenas senti a vida lá fora
Fui sem saber como é que se faz amor ao relento
Ao sentir  o amor que vai embora
Reconheço o que é dar sem receber
Quero viver a plena forma
Os anos  chegam
Terei tempo, sim
Tu, eu ou eles...todos nós
Nós três...ou quem mais?
Nos desenlaces
Em laços inacabados
Que se desenlaçaram...
Em destroçados nós...
Só nós

Um comentário:

  1. Amiga Neyde,
    os anos se passaram e nós estamos aqui, vivos fazendo arte. Descobri seu blog "visitando" o Jaime Baião. Fiquei muito feliz por encontrá-la nesses blogs tão bonitos.
    Chamei a Loyde minha amada Musa e mostrei seu trabalho para ela. Lembrei da entrevista na Rádio Fluminense, da exposição do clube Ginástico...
    Desejo muito sucesso e paz para você em 2011.
    Continue pintando e escrevendo tão bem. Você nos faz bem!

    ResponderExcluir