quinta-feira, 28 de outubro de 2010

"As ondas quebram-se nas areias, nas pedras e chegam com seu direito pleno aonde querem chegar. Que venham ondas do mar, eu as respeito, apenas quero mergulhar no seu véu azul e sentir o seu sal na minha boca, apenas receio que me afoge na sua imensidão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário