sábado, 1 de maio de 2010


                                                                              EU

Eu sou a que no mundo anda perdida,

Eu sou a que na vida não tem norte,

Sou a irmã do Sonho,e desta sorte

Sou a crucificada ... a dolorida ...



Sombra de névoa tênue e esvaecida,

E que o destino amargo, triste e forte,

Impele brutalmente para a morte!

Alma de luto sempre incompreendida!...



Sou aquela que passa e ninguém vê...

Sou a que chamam triste sem o ser...

Sou a que chora sem saber porquê...



Sou talvez a visão que Alguém sonhou,

Alguém que veio ao mundo pra me ver,

E que nunca na vida me encontrou!



(Florbela Espanca)



Um comentário:

  1. Sabe Mãe Anja quando as gotas caem e uma nova porção de água toma seu lugar? Juntam-se alinhadas nas frestas orbiculares que me faceiam formando hj estalactites na alma!!! Meu coração chora pela desnuda que ronda o contato humano! Mas alegro-me em receber esse seu carinho tão gostoso que fortifica minha esperança em vencer as batalhas terrestres. Obrigado pelas lindas palavras! Te amo.
    Paulo.

    ResponderExcluir