segunda-feira, 18 de agosto de 2008


Sem Rancor

(Neyde Noronha)

Te encontro em paz, muita paz

Saudades das fantasias ou de alguém, talvez

Horas plenas onde a solidão não se alojou

Moço bonito em caloroso abraço

é o mesmo menino que retorna em versos e prosas

Saudades que a vida não consegue levar

Palavras de carinho

De quem se doa

mais uma vez,

sem rancor

*****

Nenhum comentário:

Postar um comentário