sábado, 1 de março de 2008

Poema da Solidão

Na esplanada

Bem pertinho do castelo

Deitava-se junto a porta da casa um mendigo

Alguém que algum dia conheci

Penso que tenha afastado de si

De seus sonhos
Do seu encanto de viver

Bem perto dele chego

e pergunto se ainda se lembra de mim

Como se nada houvesse acontecido

Com olhar fixo no nada

Parecia vagar no passado

E nada respondeu

Meus olhos cheios de lágrimas

Nem sequer foram notados

Naquela madrugada fria

Enquanto entre o céu e a terra

Um amor sem mais sentido

Não pude resgatar.


******

6 comentários:

  1. Oi Neyde gostei da poesia e da foto tambem ,bjs

    ResponderExcluir
  2. This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

    ResponderExcluir
  3. Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Notebook, I hope you enjoy. The address is http://notebooks-brasil.blogspot.com. A hug.

    ResponderExcluir