terça-feira, 30 de outubro de 2007




Súplica de um povo

(Neyde Noronha)

Este sofrimento
Cravado no meu peito
Como punhal

Em devaneios e pensamentos
Vejo
Leio
As vezes penso que o mundo é bom
As vezes penso que o mundo é mau

Agora, nem sei o que dizer
A história de muitos povos
O seu sofrimento
Sentimentos feridos
Que não conseguem cicatrizar

O amanhã, ainda será
E o agora?
O que posso mais pedir ao PAI ?

"Que olhe tantas faces tristes, que suplicam Paz"


********

Um comentário:

  1. Suplica de um Povo, ...Neyde um poema reflexivo, sabemos que, somente ELE, nosso Pai Maior, para se apiedar de seus filhos.
    beijos meus.Nadir

    ResponderExcluir