terça-feira, 30 de outubro de 2007

Quantas vezes chegou
Quantas vezes partiu

Hoje deito-me na relva
Tão verde quanto minha esperança


Venho de longa viagem
De tempos idos
Perdidos de paixões

Mas só contigo encontro a paz
Que desejo de reviver
S0m bonito escuto
De Las Terras de Lyon
Do portal da tua terra

Na angústia de tua ausência
Basta-me somente a minha'alma
Para me consolar e alimentar na memória
O meu amor por ti

(Neyde Noronha)

*****

Nenhum comentário:

Postar um comentário