domingo, 28 de outubro de 2007


Noites, madrugadas e manhãs
Quando a noite chega ou quando amanheço: Mãe, cheguei!
Palavras que nem sempre me trazem alegria, numa realidade que nunca desejei.
O meu coração de mãe já conhece o bater dos dedos na porta do meu quarto.
Significam dizer: "Estou a Salvo mais uma vez".
Me conforto. enfim, cansada
Mas não sei o que fazer, se finjo que durmo
Ou apenas respondo- :-" Estou aqui".
Não o abandono, abro a porta,vamos tentar conversar.
Noites, madrugadas e manhãs, se seguem
São farpas que ferem a minha'alma
Pergunto-me onde estava, que não vi
Onde passei que não olhei
Onde vivi que não senti.
Onde errei?
Penso que a noite vai chegar,Não desligo o telefone
Nem sinto o medo que antes tinha ,porque!
Percebo o quanto sou importante
Esperá-lo para lhe desejar um bom dia
Na conquista de uma corrida contra o tempo
Onde o diálogo que não existia, hoje está presente
Ele me faz ficar ao seu lado,para ouvir
Até não mais aguentar.
Consciente da missão de Mãe
Neyde Noronha
*****

Nenhum comentário:

Postar um comentário