sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Sou alguém na escuridão, no amanhecer de um lindo dia, na tarde, num dia de chuva ou numa noite de tempestade. Não tenho medo de nada. Só não gosto do vento, mas o suporto porque ele passa. Sei que volta, as vezes brando, as vezes forte, ou mais forte por isto deixei de dar tanta importância a ele. Pois se tornados, furacãos eles são crueis, portanto, ignoro-os sempre, para que nunca cheguem perto, daqueles que amo- De pessoas ou animais que Vivem.
Neyde Noronha

Nenhum comentário:

Postar um comentário