sábado, 7 de julho de 2007


Faleceu em Mim
(Neyde Noronha)
Faleceu em mim o sentimento de esperar
A esperança de acolher
O objetivo
Faleceu, morrendo de dor
Um coração cheio de vida
Que amou com sentimentos ingênuos
Fiel aos valores humanos
Mas não resistiu
Faleceu em mim o despudor de me expor
Corpo e alma
Para alguém que sempre desejei
Faleceu em mim
A vontade de ficar ao lado da esperança
De me sentir amada
De falar de amor
Faleceu, então
Um coração jamais triste
Que aprendeu a ser só
Que viveu glórias,
Mentiras e verdades
Que batia forte
Em um peito cheio de vida
Faleceu em mim a música que ouvia
E pensava que fosse para mim
Nada resistiu no meu sonho de mulher
À mercê dos dias que passaram
Parti, sem me despedir
********

Nenhum comentário:

Postar um comentário