sábado, 28 de abril de 2007




















Algo a dizer

Lá fora a noite é fria
Venta no terraço gelado
As plantas acenam para as outras
Só isto se consegue ver

Volto para a cama
Espero um telefonema
Lamento
Sinto que nada tenho a fazer

Lavo-me, perfumo o meu corpo
Olho-me no espelho
Penso
Fumo

Tomo um cálice de vinho
Escovo os dentes
Moço, tenho um bichinho de estimação
Que dorme pertinho de mim

Ao lado da minha cama
Tão fria
Onde me agasalho para não congelar.
O meu cãozinho me olha tristonho

O que será que ele pensa
O que eu estarei pensando
No silêncio do seu olhar!
Meu quarto não é azul da cor do céu

A cor branca da paz, não consegue satisfazer o meu maior desejo
Falta alguém tão mágico
Que me traga o carinho que tanto quero
Beijos quentes

Lábios queimando a minha boca sedenta
Ao som acalentador das eternas canções
Nossos corpos cansados se estenderão na solitária cama
Até ao amanhecer

Na realidade chegou o sono, sonho, ou sono, sonho!

********

Nenhum comentário:

Postar um comentário